quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Odeio Protagonistas: Raditz


Senhoras. Senhores.

Bom dia/tarde/noite.

Direto e reto ao ponto. Vamos dar uma pista do nosso personagem mais amado do que amado anime/mangá Dragon Ball Z: ele é saiyajin. Daí você vem e aposta em...
— Goku?
— Lá ele! Não...
— Vegeta?
— Até poderia ser, mas não...
— Nappa?
— Não! Véy... Valeu véy foi boa a sua participação, mas senta aí e observa.
Xô-te falá: no anime Dragon Ball Z nós não temos nem um pouquinho de apreço pelo personagem principal.

Até curtimos o Vegeta, mas estaríamos descumprindo regras da tag, que privilegia os coadjuvantes, e daríamos brilho um anti-herói, o personagem principal do mal durante muito tempo.
Nosso personagem favorito do anime é o canalha do irmão mais velho de Goku, agora chamado também de Kakaroto, Raditz.
Sim essa é a série odeio protagonistas, mas eu não podia pôr o nome senão ia dar de cara quem era o homenageado...
O nosso querido “pessoa selvagem” (possível tradução para saiyajin) merece homenagem por ser a união de paradoxos. Para começar, vale dizer que ele se une ao idiota do Goku no laço familiar, sendo deste a antípoda, amamos...
Amamos tanto, que armamos um top sei lá quantos para ele, dá um saque na moral... Vê se ficou bom...
Vejamos...

Vamos começar pela
Arrogância: primeira coisa que o coisa ruim madeixudo fez quando pôs os pés na Terra foi procurar o ser mais forte do planeta. Posto face to face com o rei do mal, o miserave-ruim não hesitou um segundo antes de oprimir Picollo, deixando-o tremendo. Não perco tempo com vermes de sua laia. Arrogância. Um bom sentimento, mas que levaria a Goiás City, loginho loguinho...

Agente do caos parte 1: chegando, e reconhecendo o irmãozinho logo de cara, era hora de colocar os pingos nos “is”, e assim fez Raditz: “você não pertence a raça humana desse planeta! Seu planeta natural é Vegeta. Seu nome é Kakaroto! E você é um filho da desgraça! Você é um Saiyajin!”. Nãaaaaaaaaaaaao! Pânico na sonífera ilha! Tirem as crianças da sala.
E cá pra nós, convenhamos: quem receberia bem a notícia de que não se chama mais Renato, Augusto, Diego, patrícia, ou Joana, mas sim... Kakaroto... Ah porra... A porra...

Preguiça: o cachorro sem vergonha e sem decoro do Raditz, enquanto falava sobre o passado seu malévolo, menciona que ele e os companheiros iriam ter de invadir um planeta com guerreiros poderosos, ia ser bem difícil, e foi aí que lembrou-se do querido irmão mais novo...
Ao invés de ir treinar, o desgraçado resolveu vir buscar apoio... Um ponto totalmente fora da curva para um Saiyajin de classe pura que se preze...

O Esporro: estranhando o fato de a Terra estar tranqüila e seu irmão mais novo estar de bem com os terráqueos, rola um interview...
— Por acaso você caiu e bateu com a cabeça bem forte em algum lugar quando era pequeno?
— Sim.
— Por isso se dá bem com esse povo de classe inferior. Bom.. Ainda bem que daqui dá para ver a lua...
— Espera! Por que que é bom poder ver a lua daqui?
— Não seja idiota! Todo mundo sabe que os nós os Saiyajins lutamos com toda força quando vemos a lua cheia!
— Não estou entendendo nada...
— U... u... u... O quê? Im... Im... Impossível... Impossível! O que houve com a sua calda?
— Ah, a minha calda? Eu deixei cortar
— AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH VOCÊ É UM IMBECIL!
Fim da entrevista...

A Proposta Indecorosa: sendo o safado todo que sempre foi desde nascido, o canalha dispara: há um lugarzinho entre os seus irmão de próprio sangue se você quiser, Goku, melhor, Kakaroto.
“Vamos explodir planetas viajando por aí... Abra os olhos Kakaroto! Você tem sangue Saiyajin correndo em suas veias... Vai ser divertido... Você vai gostar...”
Aff, o marketing do predador seria melhor não tenho duvidas. Zero na propaganda...

Chantagem: se vier conosco, deixarei este planeta tranquilamente. E então, o que vai ser Kakaroto. Vamos? Ou não?

Seqüestro: negado na chantagem, a lebara intergaláctica, após reconhecer o filho de Goku, resolve radicalizar: seqüestra o pequeno Gohan.
E ainda larga o papo reto: “mate cem indivíduos desse planeta e traga os corpos até a mim. Você tem até o meio dia de amanhã. Se não fizer o que estou pedindo seu filho morrerá Kakaroto”.

Maus tratos a menor: o pequeno Gohan chora! Raditz? “Cala boca! Quando você vai parar de chorar?”.

Cárcere privado: o pequeno Gohan se acaba de chorar mais ainda. Raditz se vinga, pondo-o numa casca ovo (a nave dos Saiyajins) gente. “Fique aí dentro!”. Geeente... Que maldade.

Agente do caos parte 2: negado em seu humilde pedido, Raditz, contrariado da Silva, se vê forçado a entrar em combate com Goku e Picolo. Durante as trocas de cafunés e gentilezas uma noticia belíssima: “pois querem saber de algo interessante? Então fiquem vocês sabendo que os outros Saiyajins são muito mais fortes do que eu!”. Picollo fica com Goku na mão... Eles mudam de cor...
É... Sujeitinho é um agente do caos mesmo. E não tem vergonha disso. E nem de se inferiorizar para chocar seus adversários... Um lixo... E lindo... Lindo... Raditz é lindo... Meu modelo moral e ninguém tasca...

Humilhação: mas o ápice da personalidade de Raditz aflora mesmo é durante o embate contra a dupla mais poderosa do mundo. É no meio da pancadaria que o todo poderoso irmão de Goku, o Saiyajin orgulhoso e indestrutível vacila e é detido, após ter a sua cauda agarrada.
Sem ter forças para reagir, o apelo: Raditz posa de vítima, faz cara de chorão, pede por favor ao irmão mais novo, e diz que se Goku o soltar, ele vai “deixar o planeta tranquilamente”. Goku solta (êh Goku).

O sadismo: nem bem Goku o solta a cauda do irmão e descobre que o maior traço da personalidade de Raditz é o fato de não ter personalidade fixa. É volúvel, oportunista, safado, trapaceiro, mentiroso, caluniador, pernóstico... Nem bem larga, e já solta um grito, depois de tomar uma senhora cotovelada na boca. Agora vem o segundo ápice de Ditinho: quando ele começa a pisar o esgoelante e gritante Goku na barriga, nos peitos, e dar-lhe pontapés... Goku gruta muito nessa hora. “GRITA MAIS! CHORA! MUAAHAHAHA!”
Ah lembrei aqui: ele é o único que tem a mais autêntica e real risada de vilão do desenho. MUAHAHAHAHAHAHA... Raditz seu lindooooooooooooooooo... Coraçõeszinhos pro'cê...

A Tolice 1: é mas a surra foi exagerada sobre o mano menor. E com Goku gritando tanto, Gohan, o filho sequestrado ficou fora de si, reuniu forças, conseguiu sair do cativeiro, e causar danos gravíssimos ao seu titio.
Uma pista do que foi feito? Lembra do casal Zidane/Materazzi...

A Tolice 2: depois de levar um papo-cabeça com Gohan, Raditz é imobilizado, e o que ele faz? Ele tenta enganar Goku, de novo, com a mesma conversa. Que beleza...

A tolice 3: depois de tomar o makagô-sabô* (que nome lindo meu deus) no mei-dos peitos e morrer, o incompetente do Raditz, em seus momentos finais da novela laços de família – Goku morre junto com ele – ouviu a resenha sobre as esferas do dragão, e achou ele (ah lindão) achava que ia ser revivido pelos outros dois companheiros...
(Ôh idiota)

Fizemos uma pesquisa de campo. Ninguém gosta dele. Ninguém! Sabe por quê? Por que ele é fraco, idiota, canalha, preguiçoso, trapaceiro, mentiroso, arrogante, desonesto, cruel, sem caráter, e covarde. E é exatamente por isso que nós o amamos.

Mas é exatamente por isso, e somente por isso que Raditz figura aqui como personagem destaque.

Até por que, querido Radi, “senão eu, quem vai fazer você feliz?”

Kkkkkkkkkkkkkkk

Atenciosamente;

Emerson.
Essa foi a homenagem blazê para meu querido personagem favorito de DBZ, Raditz.
Raditz, várias queixas, no mundo... E fora dele também!
Alguém lembra o que ocorreu com ele, depois de morto? Goku chega pós-mortis a Kami-Sama e pergunta pelo seu mano-véy.
“Sim, passou por aqui! Mas era muito ruim, e mandamos direto pro inferno”.
Por aqui encerra-se, finalmente, a história do Saiyajin mais sayjin, do cara mais coisa ruim, o primeiro vida loka da história do DBZ.
Um beijo e abraço para Raditz, o espírito sem luz nem conserto nº 1 criado por Akira Toroyama.
Até Daborá, o Rei do Inferno, mudou, e se consertou, se arrependeu, e galgou um purgatoriozinho.
Mas Radinho?

Tadinho…


3 comentários: